Que tempo é este?


Que tempo é este?
São tempos em que não me revejo, não me encontro, sinto-me perdido. Tempos de distância, solidão e isolamento.
Sinto falta dos tempos de afecto, de carinho, de amor, de felicidade… Tempos de guerra de almofadas.
Faz falta hoje em dia esse tempo, tempo de carinho, de abraços, de beijos. Tempos em que sentíamos um friozinho na barriga, borboletas no estômago, uns arrepios pela espinha, outros arrepios pela pele.
Serei eu um romântico? Terá haver com a idade?
Não sei, apenas sinto que é neste tempo naquele em que me sinto bem, feliz, completo.
Tempos assim não trocaria por outros.
Mas o tempo já vem numa longa e demorada caminhada nebulosa, solitária, sem fim à vista.

Este texto foi retirado do livro “Amores Clandestinos

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s