Como sabemos qual o caminho a seguir?


A vida é um risco!
Nem sempre é fácil percebermos qual o caminho a seguir. Ficamos por vezes com dúvidas e nessas dúvidas acabamos por ficar parados. Mas a vida exige uma escolha. Não podemos ficar parados!
A vida não permite treinos, nem ensaios. E quem não arrisca… bem, quem não arrisca, arrisca-se a não viver.
Os caminhos tornam-se visíveis, para que as portas possam abrir quando se tem a coragem para se dar o primeiro passo. E é fundamental acreditar!
A vida será sempre uma caixinha de surpresas. Umas vezes boas, outras menos boas. Mas é proibido ficar parado. Quem ficar parado arrisca-se a não viver!
Tentar viver não custa! Custa é saber aproveitar e saber viver. No limite das nossas escolhas, podemos acabar por voltar ao mesmo de sempre, mas com uma certeza. A certeza de que tentamos e de tudo fizemos!
Nunca devemos adiar o nosso futuro, pensando que o que nós temos já nos satisfaz! Nunca saberemos o que está por detrás de uma porta fechada, se não a abrirmos.
A procura de novas portas e a insatisfação é parte intrínseca de qualquer ser humano minimamente interessante!
O ser humano é por natureza um ser insatisfeito, por isso o mundo evolui para o bem e para o mal derivado às escolhas e caminhos de cada um.
Somos e seremos sempre seres insatisfeitos e descontentes por natureza. Será isso o chamar também de evolução? Ou é mesmo pura insatisfação?
Na vida há um timing certo e o eterno poder de adaptação e flexibilidade, mas na realidade só há o poder de decidir sim ou não e tem que se sentir. Temos que nos antecipar à vida e decidir fechar algumas portas definitivamente. Uma porta mal fechada ou com medo de a fecharmos, se a deixarmos entreaberta vai criar uma aragem que nos poderá formar um sofrimento feito por nós mesmos em nós próprios.
O poder de decidir será o mais perigoso e doloroso da vida, mas também o único que nos pode levar sem medos ao verdadeiro amor ou a caminhos onde sentimos o nosso sonho, a nossa realização completa-se em todas as vertentes da vida.
Só quem presta atenção em si mesmo e tem a sensibilidade de ouvir em volta com os olhos da alma, pode entender, mas não se contenta com a rotina e busca desesperadamente um amanhecer interno diferente, ou um anoitecer com ventos agradáveis e que nos faz sentir a vida pular e louca para renascer…
Sorrir… Sempre!

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

2 thoughts on “Como sabemos qual o caminho a seguir?

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s