Sentir diferente


Sempre me senti diferente de todas as outras pessoas. Sempre mais calado, mais reservado, mais tímido, mais no meu canto…
Nunca fui o mais bonito, nem especial, nem mais inteligente. Apenas sempre me senti diferente pela minha fisionomia, pela minha forma de pensar, de sentir, de tudo o que me toca, toca fundo, toca no coração. Mesmo quando tento respirar fundo para te dizer o que sinto, o que vai dentro de mim, sinto-me como se estivesse preso, preso de movimentos e de palavras. Mas no dia em que me conseguir soltar, vou fazer sentir-te importante, única… porque palavras bonitas não muda nada. O que muda é a atitude, a coragem e a determinação.

Este texto foi retirado do livro “Amores Clandestinos

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s