As saudades que sinto por ti


Há saudades que doem. Há saudades que matam. Há saudades que nos consomem e há saudades que nos retratam.
Às vezes bate umas saudades de lugares que amamos, momentos especiais vividos e de pessoas que cruzaram com o nosso caminho. As saudades doem, mas é sinónimo que nos trouxeram felicidade.
Nunca senti tanto como as saudades que sinto por ti. Sinto saudades de tudo de ti. Sinto saudades de tudo em ti. Sinto saudades de estar contigo. Sinto saudades de sentir-te comigo. Sinto saudades só de me lembrar de ti. Sinto saudades que me matam só por não te ver e não te ter aqui. Todos os dias choro de saudades. Todos os dias sinto a tua falta de não te ter aqui. Todos os dias te espero, espero por ti.
Sonhos, silêncios, abraços, beijos, amizade, saudades… tudo o que nos pode ajudar a partir para uma bela viagem, uma viagem aos sonhos de momentos maravilhosos e surpreendentes quando estamos longe. Longe na distância, mas perto do coração.
Sonhos que criei, derrubados pela realidade. Silêncios profundos que preenchem um vazio na escuridão. Saudades que me matam nesta viagem de lembranças e tristezas. Saudades que me matam nesta viagem de pensamentos e fantasias. Saudades que me matam nesta viagem de momentos vividos e realidades compartilhadas.
Saudades que nos matam. Saudades que nos fazem viver.

Há dias assim em que a saudade invade-me o peito e a vontade por ti grita mais alto. A lembrança grita, mas a vontade grita ainda mais por ti. Grita só por não te ter aqui.
Hoje deste-me saudades. Hoje senti saudades tuas. Sabes disso, não sabes?
Se não sabias, ficaste agora a saber.
Agora eu digo-te. A isto eu chamo despir-me a alma.
Será que o sabes?
Será que o sentes?
Será que me consegues ouvir?
Pois, eu hoje estou assim. Hoje estou assim estranhamente confuso, um tanto ao quanto insatisfeito. Hoje estou distante, sinto-me alienado da vida. Hoje estou longe, muito longe. Hoje estou longe de mim. Hoje estou longe do mundo. Hoje estou longe, só para estar perto de ti. Só para estar a pensar em ti. Hoje não estou aqui só para estar aí!
Será amor?
Será a falta de te ver?
Será a falta de te falar?
Será a falta de te tocar?
Será tudo isto saudades?
Será tudo isto apenas saudades?
Tudo isto são saudades de ti e por ti. Saudades do meu porto de abrigo. És tu o meu regaço que cuida de mim. És tu o meu ombro amigo que me protege e que me acalenta. És tu… onde apenas basta um olhar teu. Um gesto teu. Um abraço teu… e nada mais.
Tu que invades os meus segredos, as minhas sombras e revistas os meus silêncios.
Saudades é o que o nosso coração mais explora em dias de calmaria e em sonhos que parecem tão reais, que quando acordamos parece que nem estivemos a sonhar, mas que estivemos a viver na realidade. Tão real, que ainda quase sento o teu cheiro e o teu toque em mim. Tão real, que ainda sinto como se tivesse saído naquele mesmo instante.
Sonhar tem muito de saudade e saudade tem muitos nos sonhos!
Os sonhos são pedaços de saudades nossas que estão longe, que estão ausentes. Os sonhos são a forma que as saudades conseguiram arranjar para minimizar a distância e a ausência na nossa vida.
A saudade é um pedaço de alguém que insiste e persiste em não sair de nós.
A saudade tem vida própria. Decide por nós e sem pedir autorização para entrar e decidir ficar.
A saudade é como o céu, sol e a lua. Está sempre presente!

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s