Saudade é amor


Saudade é sentir o que ainda não passou. Saudade é reviver o que foi bom. Saudade de algo ou de alguém que nos trouxe felicidade. Saudade dói!
Raios partam a saudade. Mas, porque é que dói tanto quando se sentem saudades?
Esta saudade que nos bate e aperta o coração, ao mesmo tempo, nos vai preenchendo o vazio com amor. Sim, a saudade também é amor. Só os que amam e sabem amar, sentem saudades!
O que se faz com estas saudades?
Deixo-as fluir? Deixando fluir será que vais sentir também?
A saudade é uma arte desafiante do amor. Ela nasce, flui, cresce para viver em alegria e nos completar com a esperança de uma vida repleta de alegria e felicidade.
Saudades é viver. Viver para amar, amar para sofrer e sofrer para valorizar a felicidade.

Saudade é amor, mas também distância e essa distância pode causar dor. A distância causa ausência, desejo e carência. É uma tempestade que forma um ciclone tropical dentro de nós, caraterizado dentro pela ausência, distância e nos deixa ligeiramente à toa quando a saudade nos afeta mais.
Sim, saudade pode ser um ciclone tropical. Saudade é uma ventania que se agiganta quando aperta mais, mas basta um sorriso teu, e olha logo como se acalma, como se transforma logo numa doce e suave brisa que nos toca no rosto.
A saudade define a certeza do que sentimos. Se não sentimos saudade, então o melhor é seguirmos caminho. A saudade não falha e nunca se engana. Na hora certa e sem nos darmos conta, alguém vai aparecer e fazer-nos sentir saudades.
A saudade sente-se. E quando se sente, inquieta-nos!
Convivo com as saudades. Ora a tecendo, ora a repousando, mas sempre vivendo com ela.
Ai as saudades!
Controlo-as quando posso. Luto com elas sempre que consigo. Vou atrás quando se tornam impossíveis. Choro-as. Choro-as muito, porque não as consigo “matar”. Porquê? Porque amo! Amo quem é a minha saudade.
Se existem saudades de quem se ama, devemos sentir felizes por isso e nunca tristes. Afinal, o amor não deve ser vivido com tristeza, mas sim, com muita alegria, seja ele correspondido ou não.
Ama as tuas saudades!

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s