Hoje acordei assim


Hoje acordei assim sem energia, meio estranho, meio triste, meio só. Acordei a sentir a falta de um pedaço de mim. Acordei a precisar de ti. Acordei a pensar em ti. Acordei com saudades de ti. Saudades daquilo que ainda não tivemos e ainda não vivemos. Saudades de não te ter aqui. Saudades por apenas poder sonhar contigo. Saudades que a minha timidez não vença as suas inseguranças e os seus medos. Mas primeiro que nunca a minha timidez me impeça de sonhar, amar e ser feliz!
Hoje acordei assim a precisar de um beijo teu. Acordei a precisar de um abraço teu. Acordei a precisar do calor do teu corpo. Acordei a precisar do teu cheiro da tua pele. Acordei a precisar do teu abraço quente, para me aquecer neste dia frio que teima em não aquecer (mesmo que esteja 30º).
Hoje acordei com uma vontade avassaladora de mudar o meu mundo. O teu mundo. O nosso mundo.
Hoje, na minha inteira insatisfação, do meu eterno querer mais e mais e com a minha eterna dúvida sobre a legitimidade deste meu sentimento e nesta sede de mudança, só precisamos saber e conhecer as forças que temos para ambicionar a mudar o nosso mundo.
Hoje acordei por ti. Hoje acordei com vontades de ti. Acordei a pensar em ti.
No meu acordar lá estavas tu dentro do meu pensamento com os teus sorrisos e as tuas lágrimas. Porque quando gostamos de alguém não interessa se chove ou se faz sol. Se estamos em casa ou se estamos na rua. Se alguém nos irrita profundamente ou se temos outras pessoas que gostam de estar connosco e que estão felizes por nós.
São nestes dias assim que o nosso mundo ganha outra cor e outro brilho.
Hoje acordei com vontades de segredar-te ao ouvido: gosto de ti!

Sabes o que é que eu hoje preciso mesmo?
O que eu preciso mesmo, é de te ter aqui. Aqui ao meu lado. Aqui e agora! No acordar, ter a urgência um abraço e ter a urgência de um beijo.
Neste nosso beijo com a chama da paixão pela manhã que se entranha nas nossas bocas e nos consome pelo nosso corpo.
Quem me dera poder gritar o que sinto!
Quem me dera poder gritar agora!
O nosso corpo sempre sofre a influência do tempo exterior. O tempo lá fora vai a moldar o sentir da nossa alma cá dentro.
Que o sol brilhe sempre nos nossos amanheceres e nos faça sorrir todos os dias da vida!
Num sonho assim sem pudor ou timidez, e sem receio de poder sonhar contigo. Apenas sonhar, amar, viver e ser feliz!

Posso parecer por vezes ausente e distante. Posso parecer que não estou, mas a verdade é que estou sempre presente. Quanto mais distante mais próximo, porque nem tudo é o que aparenta ser.
São as saudades e a vontade de dizer gosto de ti. É a vontade e o querer estar perto de ti e de dizer de uma vez por todas o que sinto por ti: AMO-TE!
Por enquanto pareço estar distante, longe e ausente. Coisas que a timidez controla e por fim ficam as saudades e as saudades são o sentimento mais cruel que temos. Ainda mais cruel do que a própria dor, porque a saudade come-nos por dentro, enfraquece-nos a cada minuto que passa como se provocasse uma morte lenta em nós.
Saudade é um estado de alma que nos derruba e arrasta por vezes o coração pelo chão. É pela saudade que tantas vezes vertemos lágrimas e belos sorrisos. É pela saudade que também vertemos lágrimas de alegria e sorrisos de tristezas.
A saudade corrói a alma e o coração!
Nunca deixes as saudades impedirem os teus sonhos!
Nunca deixes de lutar por Amor!

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s