Encontros e desencontros da vida


Cada um tem a vida que escolhe e os caminhos que pretende seguir!
Temos que deixar de ser autómatos e domados e sermos nós próprios com todos os nossos defeitos e virtudes. Porque tudo fica gravado no (coração) livro da nossa vida. O coração guarda memórias de paixão, desilusão, perdão e de amor infinito.
Houve um tempo em que me interrogava tanto sobre o porquê de certas coisas acontecerem na minha vida. Com o avançar da idade fui aceitando e compreendendo os encontros e os desencontros da vida como uma inevitabilidade do destino. Afinal os encontros e os desencontros fazem parte da vida e dos quais não podemos fugir. Eles são a motivação para certos momentos da vida como também o desencorajamento desta mesmo.
A vida pode ser tão imprevisível quanto previsível. Assim é a vida!
Os ânimos vão-se a acalmar com o tempo e os acontecimentos tomam uma proporção menos dimensionada, mas muito mais abrangente e fascinante numa perspetiva de a vida é feita de pequenas coisas.
São nestes pequenos encantos que fazem a vida ser assim tão cheia de detalhes para serem apreciados e amados.

A vida é feita de encontros e desencontros.
E quem ainda não se questionou sobre as escolhas que fez e não fez?
Há quem acredite no destino! Eu acredito em escolhas. Acredito ser nas maiores indecisões que estão as melhores escolhas.
Quantas vezes não nos cruzamos e nos desencontramos de um amor eterno?
Em quantos cruzamentos nos perdemos?
Quantas vezes não nos reencontramos nos desencontros?
Gosto de me lembrar que vivemos num intervalo de encontros e desencontros e que é isso que nos move.
A vida é uma eterna aprendizagem. Cada dia aprendo mais, por isso sinto-me melhor. Tenho mais elegância para superar cada momento.
Viver afinal é uma grande aventura!

Encontros e desencontros da vida.
Pessoas que nos marcam com momentos que nos tiram o fôlego de tão felizes que nos fazem sentir e outras que fazemos questão de esquecer pelos momentos difíceis e tão tristes que nos causaram que só os queremos arrancar da nossa pele como se nos queimassem a nossa própria vida.
A vida é sem dúvida uma junção de encontros e desencontros.
Viver sem tentar ser feliz, não vale a pena.
É bom deixar-nos levar sem coisas estipuladas nem programadas. Nem sempre conseguimos o que queremos, mas só por experimentarmos já vale a pena.
Às vezes costumamos complicar um pouco as coisas sem querer. Temos que deixar os medos de lado e viver da melhor maneira possível, fazendo de tudo para sermos extremamente felizes.
Por apenas um segundo ou apenas por uma pequena distração, podemos perder a hipótese de sermos felizes!
Há pessoas que permanecem em nós mesmo quando ausentes e essas sim, são as que verdadeiramente importam.
Viver sem programação é aproveitar para viver o bom momento da vida!
A vida é tão simples de se viver. É viver e sentir o seu sabor!
Isto sim, é a vida acontecer!

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s