A vida não é um conto de fadas e nem um mar de rosas


Nem sempre os finais são finais felizes! A vida não é um mar de rosas, mas também não é um mar de espinhos. Tem que haver equilíbrio entre ambos. Temos que cortar os espinhos para resolver os problemas. Faz parte do caminho de todos ver que existe beleza na vida depois de os espinhos cortados e perceber que há um novo caminho que se abre pronto a ser explorado. É neste mar de rosas e de espinhos que ficamos mais maduros. Mais maduros pela sucessão dos erros e acertos. Mas apesar de tudo e acima de qualquer razão, porque não há mal que dure para sempre, nem bem que sempre perdure. Existirão algumas nuvens que tentam esconder o sol, mas o mais importante é saber que mesmo que momentaneamente o sol fique escondido, ele estará sempre lá. O sol estará sempre acima das nuvens.

Neste mar de rosas e espinhos, temos que saber valorizar mais o que se ganha do que o que se perde, o que nos deixa alegres e não o que nos deixa tristes. A gente tem que saber como segurar o caule para colher as rosas e mesmo assim aceitar as inevitáveis espetadelas ou picadelas dos espinhos, até porque se a vida fosse um mar de rosas se espinhos acabava por perder a doçura e o sentido da verdadeira essência da vida. Até porque no mar há sempre tempestades e elas são importantes porque desempenham um importante papel no ciclo hídrico da nossa natureza.

Quando a vida não é um mar de rosas, estamos sempre reinventando e descobrindo que os tombos que levamos eles levam-nos a subir novos degraus na escala do bem-estar. Ninguém foge de tristezas ou de desacertos. Se fôssemos perfeitos já estaríamos no paraíso, um lugar que não nos é destinado enquanto estivermos aqui em fase de aprendizagem. Isto não quer dizer que não podemos ser felizes, contudo a felicidade repousa em momentos e é nesses momentos que temos de lutar por ela mais por ela.
A vida é apenas um mar onde devemos navegar com cautela e em cada mergulho dado, cada um vale a pena desde que tenhamos consciência de que a água nem sempre está na temperatura adequada. Às vezes é necessário nos adaptarmos.

Há vidas que são mares revoltos! É preciso de facto ser firme para aguentar as pancadas que levamos e saber fazer a mudança quando ela se impõe.
A vida não é um conto de fadas e nem um mar de rosas, mas temos que ter o discernimento e vivê-la da maneira que nos foi imposta com verdades, muito otimismo e sem medo de viver.
As valorosas conquistas são aquelas em que aprendemos a levar com os erros e acertos, quedas e ascensões, chegadas e partidas, é o que vai nos lapidando até tornarmos melhores pessoas.

Aprendi a encarar a vida como uma grande escola. Onde aprendemos a lidar com a alegria e também com as tristezas. Quando encararmos que dos momentos difíceis também podemos tirar preciosas pérolas, mas que até virar uma pérola o nosso caminho, teremos muitos momentos difíceis para ultrapassar, mas se formos perseverantes chegaremos até às pérolas e estaremos mais preparados para passarmos por todos os momentos alegres e tristes.

A vida encarrega-se de arrancar daqueles que resistem à realidade, o sonho de que se possa viver como num mar de rosas. Cedo ou tarde chegam as dores, as perdas, o sofrimento indesejado, as deceções… Não há outra opção senão sermos forte! No mínimo faz-se o necessário, deixar fortalecer. Claro há os que esmorecem, desistem no meio do caminho, mas a maioria segue a aprender com os altos e baixos, driblando e vencendo uma batalha de cada vez, às vezes diversas e variadas em simultâneo. No fim avaliando todo o processo, entendemos que estamos nos tornando pessoas muito melhores e mais sábias.
Pisamos os espinhos, ferimos os nossos corações, mas a vida é este movimento.
Por mais dificuldades que todos nós temos, temos de fazer das nossas vidas um belo jardim, o restante é perfume e beleza e é nisso que temos de nos focar.
A vida é bela para quem vê as pequenas coisas que nela já existem.
A vida não é e nunca será um mar de rosas e irá sempre existir maus momentos, mas há também os dias ensolarados e felizes, basta prestarmos atenção.
Que jamais percamos a esperança e a coragem de viver!

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s