Se de repente perdesse o chão


Quem nunca perdeu o chão?
Quem nunca olhou para si e viu apenas um grande vazio?
A vida por vezes é inconstante e incerta. É uma luta diária que consome e corrói o centro vital da nossa existência. É uma sensação angustiante e deprimente que causa um nó na garganta. Uma sensação que nos tira quaisquer expetativas que ainda pudemos ter. É uma sensação sufocante como se estivéssemos com falta de oxigénio. Uma sensação que nos deixa pálidos e com a visão embaçada.
Todos nós já perdemos o chão um dia. Quem não o perdeu ainda, um dia vai acabar por o perder. Esta não é mais uma frase feita, mas uma dura realidade constatada ao longo dos tempos, que serve para aprendermos a não cometer os mesmos erros do passado.
Se dói cair? Dói! Custa quando se cai, mas o reerguermos da queda tornamo-nos mais fortes e imunes às quedas que possam vir a acontecer, ficamos mais preparados para depois de todo esse rol de tristezas, mazelas e dores que possam causar.
Cair todos caímos. Isto é algo que acaba por acontecer um dia com todos nós. Não há volta a dar! Choramos. Gritamos. Sofremos. Passamos mal. Ficamos noites sem dormir. Ficamos sem vontade de nada, nem para nada, mas com o passar do tempo, tudo vai passando e quando passa, sentimo-nos mais preparados se algum dia cair noutro chão. Se cairmos, caímos de forma mais segura, mais estável e outra resistência à queda. No fim, acabamos por achar que foi a melhor coisa que nos aconteceu! Acabamos por pensar: ainda bem que perdi e caí naquele chão! Ele não se encaixava em mim, mas este… Este sim, encaixa-se na perfeição. Este chão é mesmo à minha medida!
Basta pensar positivo. Há por aí muitos chãos bons que não pertencem a ninguém e um deles pode ser o nosso.
Nós por vezes damos demasiado de nós e quebramos todos os nossos limites, porque pensamos que no amor não há limites, mas há! Existem limites para tudo nesta vida. Até para o Amor! E esses limites que temos que ser nós. Nós somos o nosso próprio limite.
Só nós é que sabemos até onde pudemos ir!
Só nós é que sabemos até onde pudemos aguentar!
Só nós é que sabemos o que sentimos!
Só nós é que sabemos.
As relações são um complemento, mas nunca nos devem anular. Quando isso acontece é porque nos deixamos ser anulados.
Há que aprender a viver com mais limites. Saber e entender essa linha dos limites. Assim saberemos respeitar-nos e seremos muito mais felizes.

Quando algo se vai embora, é porque não estava destinado a ser para nós! Às vezes temos que perder, para dar valor e entender que quando se perde também há finais felizes!
Quando perdemos o chão, achamos que a vida perde o sentido e a cor. Pensamos que já nada mais vale a pena e queremos desistir de ser o que somos e quem somos. Não há nada pior do que isto! Quando isto acontece, é porque já não acreditamos mais naquilo em que sempre acreditámos. Vai ser preciso reconstruir novamente todos os alicerces que ruíram e por vezes isso leva muito tempo. É preciso acreditar outra vez e é quase impossível às vezes voltar a acreditar. É preciso esquecer o inolvidável que volta sempre à memória. O tempo vai passar, e com o passar do tempo, ele vai amenizar o coração e a alma.
A vida não para. A vida tem de seguir o seu caminho para pudermos viver outras vidas. Outras vidas que nos esperam mais à frente no caminho. Só temos que estar preparados para voltarmos abrir a porta e deixarmos entrar.
Esquecer? Impossível!
Perdoar? Há perdões que não merecem ser perdoados. Há perdões que temos de atá-los a uma pedra e atirá-la para o fundo mar.

Quando perdemos alguém, pensamos que nunca mais vamos encontrar ninguém ou se algum dia voltaremos mesmo a amar. Acabamos por nos isolar no nosso canto e perdemos a vontade de tudo. E pensamos! Porquê? Porquê comigo? Que mal fiz eu? Será que eu merecia tudo isto? Ficam estas dúvidas todas a pairar no ar. A pairar sobre a nossa cabeça. Mas a vida não para, ela continua mesmo que nos custe e cause alguma dor. Mas tudo passa e apenas ficam as memórias dessa pessoa. E com o tempo, quando as dores sararem, podemos depois até nos rirmos e mesmo que outra pessoa se cruze na nossa vida e tivermos que passar pelo mesmo, nós aguentamos porque somos fortes e temos que acreditar que tudo o que acontece não é por acaso. Tudo vem nos fortalecer mais ainda. E sejamos positivos, algo melhor virá.

Partilhem, comentem e sigam-me também nas minhas redes sociais:

2 thoughts on “Se de repente perdesse o chão

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s