A minha Poesia — Lusibero


O SONO DOS OUTROS     Todos dormem…eu, ainda não! Teu nome que, sem querer, chamo, é a minha insónia  desde que as primeiras luzes cruzaram a nossa íntima história. A lua cheia uiva… E sinto um arrepio ao chegar o primeiro raio de luz,  que se estende pelo mundo e  se dilui,  espalhando-se pelas…

A minha Poesia — Lusibero

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s