Arrepios


Guardo em mim os teus toques que me causam arrepios de corpo e alma, e não há nada mais belo que uma alma que se arrepia de prazer.
Há arrepios que aparecem de repente!
Há arrepios que são mágicos!
Há arrepios que são um tesouro!
Há arrepios que são únicos!
Há arrepios que são eternos!
Há arrepios que são sentidos!
Há arrepios que são fantásticos!
Há arrepios que são insubstituíveis!
Há arrepios que derretem!
Há arrepios que me tocam!
Há arrepios que me encantam!
Há arrepios que prometem!
Há arrepios que nos prendem!
Há arrepios que roçam o infinito.
E que bons são estes arrepios sentidos num toque, ou numa troca de olhares.
Há toques que dizem muito e olhares que falam mais que palavras.
Será que é tudo da minha cabeça?
Será que é tudo da minha imaginação?
Será que sou eu que já não consigo distinguir a realidade do sonho?
Não! Não é possível!
Afinal estou mesmo apanhado, estou mesmo apaixonado.
Não consigo estar longe de ti.
Tão bom quando sonho contigo.
Tão bom quando estou contigo, mas tenho que fazer das tripas coração para me controlar.
Sofro! Sofro na dureza da vida, num querer duro e verdadeiro e não poder te tocar, não poder te beijar.
Resta-me apenas sonhar.
Deixa-me então arrepiar!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s