O novo coronavírus morre no vinho? Enólogos espanhóis respondem


A Federação Espanhola de Enologia, após consultar a comunidade médica, garante que a combinação de álcool, ambiente hipotónico e polifenóis impede a vida e a multiplicação do Covid-19 no vinho.
Em comunicado do seu presidente Santiago Jordi Martín, divulgado esta segunda-feira, 23 de março, a Federação Espanhola de Enologia declarou – na sequência das múltiplas questões que lhe foram endereçadas acerca da eventual contaminação do vinho e os seus recipientes pelo Covid-19 – que reuniu com uma série de especialistas da comunidade médica e de associações internacionais de enólogos, concluindo que “a sobrevivência do coronavírus no vinho parece impossível porque a combinação concomitante da presença de álcool, um ambiente hipotónico [o que em Química significa que se trata de um líquido em que a concentração do soluto é menor que a concentração do solvente] e a presença de polifenóis [substâncias naturais antioxidantes que se encontram em abundância nos taninos do vinho] impedem a vida e a multiplicação do próprio vírus”.
A possibilidade de contaminação de garrafas e embalagens “parece ser muito remota, se não estatisticamente inexistente, tendo em vista a curta vida do vírus e a ausência de um hóspede vivo ‘biológico’ positivo”.
Por último, em relação ao consumo de vinho e a sua relação com a doença, uma das dúvidas mais debatidas, a Federação assegura que “o consumo moderado de vinho, desde que levado a cabo de forma responsável, pode contribuir para uma melhor higiene da cavidade bucal e da faringe, onde é comum o vírus alojar-se numa eventual infeção”.
Estas considerações vão ao encontro de um estudo levado a cabo por cientistas da Universidade de Washington, que remonta a 2017, quando foi publicado pela conceituada revista Science, de que os flavonoides (compostos fenólicos de origem vegetal com propriedas antioxidantes) presentes no vinho, especialmente tinto, “poderiam deter o avanço da gripe (igualmente de origem viral) e limitar os seus sintomas”, sendo portanto adequado na profilaxia do vírus em pessoas saudáveis e sem patologias prévias.

One thought on “O novo coronavírus morre no vinho? Enólogos espanhóis respondem

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s