Crise — O poeta e os outros eu’s


Crise Longe vai o tempo que tinhas para dar, Agora sacodes os bolsos e esta sempre a contar, Longe vai o tempo que comias até fartar, Agora comes um pouco e o resto é para guardar! Aqueles que necessitam, Ainda têm muito a dar, Têm tempo a sobrar, Com que podem ajudar! Há tanto a […]

Crise — O poeta e os outros eu’s

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s