Ecos lilases — O poeta e os outros eu’s


Ecos lilases Desses ecos que ressoam em paredes vazias Perdidas as maças caídas no chão Vestes rubras, ocas perdidas do ser Há nesses ecos lilases ávidos de gestos Uma real beleza que se perda na areia… Onde nos morrem as palavras quentes? Gritadas e gemidas em vales perfeitos e verdes Onde nos mostram a real […]

Ecos lilases — O poeta e os outros eu’s

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s