Às vezes não sabemos em que acreditar, basta confiar


A vida vai-nos dando provas para nem sempre confiarmos. A confiança precisa de muito esforço e dedicação. A confiança é uma peça fundamental da vida para o ser humano. A confiança está em saber os pequenos detalhes, os pequenos pormenores que passam despercebidos. A confiança constrói-se durante uma vida, mas pode ser destruída em milésimos de segundo. É preciso ter muita atenção para não a destruir. Pode-se perdoar, mas jamais se voltará a confiar a cem por cento. Uma vez quebrada, para sempre perdida!

Para viver e amar, não basta apenas ter fé. É preciso acreditar e confiar!
Amei-te em cada erro e sobretudo com muita coragem de quem ama finalmente pela primeira vez, pois, permiti baixar a guarda e confiar. Enfim, as memórias já me torturaram e fizeram correr lágrimas infinitas… hoje são apenas lembranças de vez em quando que me lembram de um erro que não quero voltar a repetir e a viver.
Amores, o vento leva-os com a sua força para um destino desconhecido. Quando bate um vento num amor, este acaba por arrefecer com a mesma intensidade da força do vento e leva-o noutra direção, na esperança que chegue um novo dia de sol e um novo dia de calor e que quando este dia chegar que traga um novo amor.
Amar é viver. E viver é amar.

Ventos alísios. Ventos polares. Tornados. Brisas costeiras… assim se levam amores. Assim terminam ilusões amorosas. Histórias terminadas e levadas para lá do cabo da boa esperança. Essa pretensão de salvar alguém que morre de amores, que sofre de amores por outra pessoa, é show-off.
Quem ama, não pretende!
Quem é amado, mas não vê nem sente, precisa de passar pelo vale da viuvez para de novo sair à vida. Tudo tem um tempo e um lugar para acontecer. Todos representamos o nosso papel. Não há bons nem maus. Somos todos atores numa peça que por vezes não é a nossa, mas para a qual somos chamados a participar e dar pela nossa vida.
Mas às vezes há um problema. É a confusão que às vezes existe na nossa mente em relação a essa pessoa. Não sabemos se ela quer ou se não quer. Se o coração está ou não preenchido. Ou se ainda sofre por um amor que partiu. Por vezes está super bem connosco, como no dia seguinte pode estar mais “seca” connosco.
Às vezes não sabemos em que acreditar. Basta confiar!

Às vezes não sabemos em que acreditar, basta confiar

Filipe Miguel

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s