O Amor não é descrito, é sentido


O Amor não é descrito, é sentido!
O amor pode ser bem mais simples do que parece. Nós é que dificultamos as simplicidades do amor. É preciso saber agir perante as dificuldades que possam aparecer no caminho. O amor é duro para quem não sabe amar. Mas para quem sabe amar, o amor é tudo o que há de mais belo na vida. O amor é imprescindível para viver!

O amor é apenas uma palavra! O amor não é apenas beijos, mimos, carinhos, sexo… O amor é muito mais que tudo isto! O amor é companheirismo, presença, respeito, cumplicidade, sentimento… é intimidade, apoio, segurança e proteção. Há que cuidar muito bem dele, como se ele fosse a flor mais delicada do jardim, ou como o ar que respiramos e torná-lo cada vez mais forte e intenso, para que um dia não acabe por murchar.

O amor não é traduzível em palavras, é algo que se sente, que nos sufoca, que nos preenche e que nos completa. É tudo aquilo o que nos faz viver e o que nos faz querer morrer. É felicidade e tristeza. É dor e satisfação. É uma saudade constante…
É a felicidade nas pequenas coisas, nos pequenos gestos, que aos poucos se tornam enormes. É o dar e ser melhor sem esperar nada em troca. É não pensar no passado e adorar viver no presente e imaginar o futuro ao lado de quem nos faz feliz.
É sorrir e abraçar de quem se gosta. É dizê-lo sempre: I Love You!

2 thoughts on “O Amor não é descrito, é sentido

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s