Estou saudoso de ti


Um bom dia envergonhado, preguiçoso. O sol já acordou, os seus raios avisam que o dia já começou, uma bela manhã está para começar. Não me quero levantar, a preguiça da manhã envergonhada, saudosa, me faz deixar ficar mais um pouco, como se não tivesses forças para levantar. Quero ficar aqui, com o dia a correr lá fora, hoje estou preguiçoso, saudoso. Com mil e uma vontade para levantar e outras tantas para me deixar ficar. Ficar aqui, pensar com os meus botões, pensar em ti. Pensar que a distância é apenas um pequeno pormenor, hoje em dia as distâncias são meros pormenores. O avanço da tecnologia retirou e encurtou as distâncias. A distância não se mede em metros, mas no querer, no desejo, na vontade e na dedicação de quererem estarem perto. Restringindo distâncias, consegues minguar saudades, tudo está mais ao nosso alcance.
Está nas nossas mãos, no nosso querer, no nosso coração, fazer acontecer.

Este texto foi retirado do livro “Amores Clandestinos

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s