Dia dos irmãos


A celebração do Dia dos Irmãos, todas as iniciativas lançadas datam dos finais do século XX ou já do século XXI.
Nos Estados Unidos da América, a iniciativa de estabelecer o Dia dos Irmãos (National Siblings Day (NSD) a 10 de abril, todos os anos, partiu de uma nova-iorquina, Claudia Evart, que tocada pela morte prematura dos seus dois irmãos, Alan e Lisette, ambos mais velhos, se mobilizou para instituir uma data para a celebração social e familiar dos laços especialmente fortes que existem entre irmãos e irmãs.
No Brasil, a escolha do dia 5 de setembro surgiu por iniciativa da Igreja Católica, homenageando o aniversário da morte da missionária Madre Teresa de Calcutá, a partir de 2007 – data em que passaram 10 anos sobre a sua morte.
Na Europa, a ideia nasceu no ano de 2014, sendo lançada pela ELFAC – European Large Families Confederation. A data de 31 de maio foi escolhida por anteceder o Dia das Crianças (1 de junho).

“O Dia dos irmãos, é uma data em que se comemora, agradece, homenageia e se festeja o amor, a união, a cumplicidade entre irmãos. E irmãos não são apenas os que são de sangue. Existem dois tipos de irmãos. Os irmãos de sangue e os irmãos de coração.
Os irmãos de sangue são aqueles que somos unidos pela família. Já os irmãos de coração, são aqueles que são escolhidos por nós. São a única família que podemos escolher. São pessoas que se tornam inseparáveis de nós. Somos unidos pela enorme amizade e cumplicidade que se foi criando ao longo dos anos.
Será justo dizer que sendo irmãos de sangue ou irmãos de coração, qualquer um deles são pessoas que estão connosco sempre em todas as horas, tanto nos bons momentos, mas principalmente nos momentos mais difíceis, nas alturas em que mais precisamos de alguém ao nosso lado.
Os irmãos fazem parte de nós. Eles fazem parte da nossa atenção, do nosso carinho, das nossas histórias, do convívio com retaguarda segura e de grande cumplicidade mesmo quando não estamos de acordo. Eles são o nosso confidente e o nosso ouvinte. O diálogo entre irmãos é sempre muito rico. Somos sempre uma parede e um pilar para nos apoiarmos nos bons momentos, nos momentos menos bons e nos maus momentos que se atravessam na vida todos os dias. Sem eles, eu não seria quem sou hoje. Eles foram e são parte importante para o meu crescimento diário. Não precisamos de estar juntos todos os dias e a toda a hora, mas sabemos que estamos sempre uns para os outros e que podemos sempre contar com este porto de abrigo. Porque mesmo estando longe, se faz estar por perto.
Tudo o que fomente o amor, em especial o de irmãos, é seguramente uma forma de termos uma sociedade melhor e mais unida!
A família e os amigos, irmãos de coração são o nosso pilar!”

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s