Coloca-te no lugar do outro


Sabes o que é estar no lugar do outro?
Será que consegues colocar-te no lugar do outro?
Sabes o que é sentir e compreender a importância de estar deste lado? De estares no lugar do outro?
É fácil dizer que nos colocamos no lugar do outro. Mas será que nos colocamos mesmo quando dizemos? Ou apenas dizemos para parecer bem porque se fica bem na “fotografia”. Querer-se apenas fazer passar por bem-intencionado e passar então uma impressão errada daquilo que dizemos e que fazemos. Não pises a bola que podes cair e magoar na queda.
Aprende a atravessar a ponte. Pode não parecer fácil, mas vai ajudar a entender e a sentir melhor o lugar do outro. Sem palavras, mas com um olhar diferente.

Atravessa a ponte e coloca-te no meu lugar para veres o quanto custa o silêncio e a espera por receber uma mensagem, um telefonema ou um qualquer sinal de fumo.
Eu sei o quanto custa. Sou eu que estou cá neste lado da ponte!
Eu só posso dizer: Força! Eu Estou Aqui! E sei muito bem o que é estar aí, mas não te preocupes de que estarei aqui sempre que precisares de mim.
Tudo seria mais simples e feliz se estivéssemos mais abertos a nos colocarmos no lugar do outro. Só estando no lugar do outro é que podemos entender o que está a passar, em vez de se porem a falar sem qualquer noção da situação.
Infelizmente hoje em dia é mais prático falarem sem noção e sem conhecimento das coisas, em vez de falarem comecem a calçar os sapatos do outro para entenderem e perceberem.

Hoje em dia, olha-se principalmente para o próprio umbigo.
Deixem disso!
Deixem de olhar só para o vosso próprio umbigo!
Às vezes vivemos tão centrados no nosso próprio umbigo que não temos tempo para nos por-mos no lugar do outro e calçarmos os seus sapatos.
Muitas vezes culpamos os outros com demasiada facilidade sem pensarmos primeiro que também cometemos muitas vezes os mesmos erros e assim caímos num círculo vicioso de todas as relações. O mais importante é sabermos comunicar, porque falhas e erros todos nós os cometemos. Resta-nos saber até que ponto gostamos da pessoa e até que ponto nos importamos com o outro lado. Para o ouvirmos, entendermos, recuarmos, perdoarmos e seguirmos em frente. Porque a vida é bela!

Quando nos colocamos no lugar dos outros, é quando o chão que pensávamos existir desaparece e percebemos que o silêncio dói e grita muito, mas muito mais alto que qualquer palavra dita sem pensar. Desde que me coloquei no teu lugar que te amo ainda mais: porque vi como é preciso amar de verdade para suportar a angústia de não ter quem se ama.
Tudo seria mais simples e feliz se estivéssemos mais abertos a nos colocarmos no lugar do outro.
A realidade nem sempre é a que os nossos olhos veem. Se dermos um pouco mais de atenção aos outros podemos entendê-lo e ajudar, nem que seja com um simples sorriso!
A pura essência da vida é ajudar sem julgar, é dividir um sorriso, é estender as mãos, é entender a diferença entre o dar e o se dar.

Todos os dias coloco-me no lugar do outro. Aliás, toda a minha vida coloquei-me no lugar do outro. Não sei onde aprendi a fazer isso. Até uma determinada altura pensei que todos fossem capazes de o fazer e que todos o faziam. É mentira! Pouca gente faz isso. Se sou mais iluminado por ser capaz de o fazer? Não sei! Mas prefiro assim. Ao mesmo tempo, penso e no meu lugar quem se mete? Quem tenta perceber por aquilo que passo, por aquilo que vivo e por aquilo que sinto? É imprescindível compreender os outros, mas que os outros compreendam-me também! É preciso! É necessário! É importante!
Calça os meus sapatos e compreende as minhas lutas, as minhas dores e os meus dissabores.

Vivemos numa sociedade egoísta, sem grandes valores onde tudo parece descartável e o ter sobrepõe-se ao ser. Temos que estar mais disponíveis para ouvir e começar a agir de forma diferente para que tudo possa progredir e começar a inverter esta tendência.
Nós nunca sabemos o que leva as pessoas a agir desta ou daquela forma, mas os julgamentos aparecem sempre prontos. Tolerância e compreensão tornam-se cada vez mais importantes. Muitas vezes as coisas não são o que parecem ser.
Vale a pena tentar, porque nada é melhor que viver com amor!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s